>UGANDA: Lei que agravaria penas por homossexualidade é abandonada pelo Governo


>

  

 Segundo declarações do Ministro da Informação o governo decidiu acabar com o projecto de forma definitiva.

O site Box Turtle Bulletin revela que embora o presidente dos Assuntos Jurídicos e Comissão Parlamentar tenha agendado a lei anti-homossexualidade para debate na comissão o governo interveio e decidiu acabar com o projecto.

O projeto de lei anti-homossexual, se aprovado, iria aplicar a pena de morte aos gays e lésbicas, em determinadas circunstâncias, nomeadamente para “reincidentes” – que seriam aplicáveis ​​a qualquer pessoa que teve mais de um relacionamento. A atual lei de Uganda já prevê 20 anos ou prisão perpétua. A nova lei também teria tornado simples atos como um toque entre pessoas do mesmo sexo uma ofensa criminal. A lei ameaçava professores, médicos, amigos e familiares com prisão de três anos, se não relatassem qualquer suspeito de ser gay à polícia num prazo de 24 horas. Até os próprios advogados de acusados de homossexualidade poderiam ser implicados pela proposta.

Mas embora o governo tenha tomado a decisão, isto não significa que seja a favor de direitos para homossexuais. E o Ministro Kabakumba foi claro: “Claro que estamos preocupados e não toleramos a homossexualidade em nosso país. Isso deve ser muito, muito, muito claro. Está na Constituição, que não a toleramos.”

O governo tem consciência que isto não é apenas uma questão interna, mas com ramificações em todo o mundo, sobretudo na ameaça que representam para a ajuda externa ao país. A ajuda externa representa cerca de um terço do orçamento do Uganda e da economia local.

Veja no YouTube a reportagem da NTV Uganda.

Sobre STOP HOMOFOBIA

promovendo a LUTA contra homofobia e à favor dos direitos GLBT

Publicado em 25 de março de 2011, em Noticias. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. >Moro em Uganda e estou muito assustada com a situação por aqui.Agora, a questão da homossexualidade está uma pouco secundária visto a crise política e os atentados violentos que andam acontecendo. Mas assim que cheguei no país (3 meses), um dos principais líderes ativistas em Uganda foi assassinado quando teve seu nome publicado em um jornal sensacionalista (roling stones) 'especializado' em denunciar os 'malfeitores' (gays). Assim que divulgou o nome do líder com os dizeres: Enforquem-no, o homossexual foi barbaramente assassinado. Nada foi feito, o jornal continua em circulação e eu sempre o vejo nas ruas sempre com fotos denunciando esses "transgressores da lei e da moral."Aqui nem hetero pode se beijar em público. Quando comento que no Brasil homossexuais se beijam nas ruas, as pessoas quase têm um infarto. é cruel. Pois sei quão ruim é a situação dos homossexuais no Brasil, imagina aqui. E não me venha com papo de que aqui tem menos gays…a quantidade é a mesma…não é o meio que 'cria' um homossexual… É uma orientação de nascença.. Dessa forma, fico imaginando quão ruim é nascei gay por aqui.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: