>GPH – Grupo de Pais de Homossexuais


>

Em geral não é fácil – para os pais e filhos – encarar a homossexualidade, ou seja, o desejo sexual, emocional e amoroso por uma pessoa do mesmo sexo. Por mais que se proclamem despidas de preconceitos, as famílias relutam, num primeiro momento, em encarar a verdade.

Apesar de haver relatos da percepção homossexual muito precoce, já aos 5 ou 6 anos de idade, é na adolescência que ela se torna mais forte. Dependendo do ambiente em que circula, o jovem tende a se sentir encurralado pelo preconceito, pela culpa, pelo temor da rejeição e pela tortura de ter que esconder esse segredo da família e dos amigos. O sentimento de vergonha é muito comum! E quando, finalmente, consegue expor sua orientação sexual, em geral já está num processo avançado de auto-aceitação.

Quando os pais descobrem que seu filho é gay é natural mas não deveria ser que reajam mal. Além dos preconceitos sociais, começam a se defrontar com os estereótipos relacionados a esse grupo, percebem-se frustrados diante das próprias expectativas e, muitas vezes se perguntam: “onde foi que eu errei?”

A primeira defesa é negar o fato. E essa negação se materializa por meio de múltiplas reações: “meu filho está fazendo isso de propósito para me enlouquecer! A culpa é do fulaninho que brincava com ele! “Diante do desespero, os pais chegam a ter atitudes até violentas, tanto físicas quanto emocionais”.

Para os filhos, o sofrimento maior diz respeito à auto-aceitação, à dificuldade de carregar uma culpa por não ter sido capaz de cumprir expectativas familiares e sociais. Nessa fase, o risco maior é o do afastamento: as relações tornam-se superficiais, revestidas de segredos, mentiras e dissimulação, gerando um grande desconforto na dinâmica familiar.

E agora, o que fazer?

Em primeiro lugar,

Você sabe realmente o que é a homossexualidade?

Você sabia que é natural, e que seu filho não escolheu ser homossexual, assim como você  não escolheu ser heterossexual ? (lembrando que não escolher, não é sinonimo de não gostar, você pode não ter escolhido a cor dos seus olhos, mas mesmo assim, gostar deles)

Você já pensou se fosse ao contrário?

Se ao invés de a homossexualidade ser discriminada, fosse a heterrossexualidade?

E se você fosse pressionado pela sociedade a se assumir?

Pai..Mãe, eu sou..heterossexual..

A homossexualidade é natural , assim como a heterossexualidade e a bissexualidade.

O que é o GPH:

O GPH – Grupo de Pais de Homossexuais foi a primeira ONG brasileira fundada para acolher pais que desconfiam ter ou têm filhos homossexuais.
Foi fundado com intuito de suprir a falta de um ambiente seguro e acolhedor onde pais e mães pudessem trocar informações e experiências sobre seus filhos e, se for o caso, solidarizarem-se durante o difícil processo de aceitação. Além disso, sabemos que pessoas com a mesma questão pra resolver se sentem mais fortalecidas quando conversam entre iguais.

Características do GPH 

É administrado por Edith Modesto, atual presidente da ONG. Atualmente conta com 6 mães facilitadoras: São Paulo, capital, Bragança Paulista (SP), Minas, Rio, Santa Catarina/Paraná.
– É exclusivo para pais e mães de homossexuais
– Tudo o que é falado no grupo é absolutamente confidencial
– É um grupo de acolhimento e ajuda-mútua.
– Religião e política são assuntos aceitos no grupo, somente quando o foco é a diversidade sexual.

Fonte:  http://www.gph.org.br/home.asp

Sobre STOP HOMOFOBIA

promovendo a LUTA contra homofobia e à favor dos direitos GLBT

Publicado em 18 de março de 2011, em Duvidas e GayHelp. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: