>Universitárias são vítimas de homofobia e agredidas durante calourada da UFRN


>

A estudante universitária do curso de Administração, Neiara Oliveira, 22 anos, foi vítima de homofobia no fim da noite dessa segunda-feira (21), por volta das 23h, durante a comemoração da calourada da Universidade Federal do Rio Grande (UFRN), próximo ao anfiteatro e um local conhecido como paredões de som. De acordo com a estudante, tudo aconteceu no instante em que ela estava acompanhada de sua namorada e mais dois amigos, até que os rapazes saíram para cumprimentar conhecidos em um outro local.

Segundo Neiara, ela foi dançar com a sua namorada, uma estudante de arquitetura da Universidade Potiguar, e começaram a trocar beijos. De repente, elas foram abordadas por quatro rapazes bem aparentados, que iniciaram piadas em tom de deboches. “Eles ameaçaram filmar o nosso momento de descontração e seguiram com piadas. Logo a seguir, um deles, o agressor, foi ao meu ouvido e soltou palavras ofensivas”, disse.

A partir de então, Neiara puxou a sua namorada do tumulto e tomou satisfações com o rapaz. Além de agressões verbais, a estudante foi jogada pelo jovem para cima de uma mesa e foi agredida com murros e tapas. No desespero, a companheira da vítima, com identidade preservada, tentou defender a sua namorada e também foi jogada na mesa, sendo agredida até a chegada do grupo que acompanhava o rapaz, que o puxou da mesa. Ela também foi agredida e sofreu arranhões por vários lugares do corpo.

Diante da cena assustadora, as jovens solicitaram o apoio da Polícia Militar, que chegou ao local após a fuga do agressor e o grupo que o acompanhava na calourada. Apesar de diligências realizadas na área, eles não foram encontrados e as jovens aconselhadas a fazer um Boletim de Ocorrência na delegacia. Neiara admitiu não ter feito o B.O por causa do horário, optando por esperar pelo dia seguinte.

“Não sei se realizaremos o Boletim de Ocorrência, mas o importante é que esse caso seja registrado pela imprensa para que uma situação homofóbica não aconteça novamente”, desabafou.

O agressor, de identidade não confirmada, ainda foi procurado pelas vítimas e seus amigos nas páginas de rede sociais, mas até o momento não existem pistas sobre o seu verdadeiro nome.

-Denunciem sempre! Homofobia não é brincadeira.

fonte: DN 

Sobre STOP HOMOFOBIA

promovendo a LUTA contra homofobia e à favor dos direitos GLBT

Publicado em 22 de fevereiro de 2011, em Noticias. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: