>Insensato Coração: preconceito contra homossexuais entrará de forma violenta na novela


>

O co-autor da novela “Insensato Coração”, da Rede Globo, Ricardo Linhares confirmou que o preconceito contra homossexuais “entrará de forma violenta” na trama. “Vamos abordar homofobia na história, mas não é a trama principal da novela. 
A intolerância (sexual, religiosa etc.) está presente no dia-a-dia do espectador, apesar do politicamente correto tentar segurá-la. Vamos abordar um assunto contemporâneo e pertinente numa novela das oito, de forma crítica, combatendo o preconceito e promovendo a aceitação”, disse Ricardo Linhares ao jornalista Daniel Castro, especializado em TV. Ele revelou mais detalhes do “núcleo gay” da trama. “O personagem do Leonardo Miggiorin é um gay que dá pinta. E temos dois outros personagens gays, um advogado quarentão bem-sucedido (Edson Fieschi) e um professor universitário de direito (Marcos Damigo), ambos sem trejeitos. Os três já saíram do armário e não têm conflito por assumir sua condição sexual
Eles não são bandeira de nenhum movimento, são reflexo da diversidade da vida contemporânea”, explicou ele. Está é a primeira vez que uma novela brasileira conta com um núcleo gay independente. Sobre a homofobia do personagem de Cássio Gabus Mendes, Ricardo Linhares explicou que esse não é um traço decisivo na trama e que a intolerância não virá dele, mas de forma violenta através de outro personagem. “Homofobia não é o traço principal do personagem do Cassio. Não se trata de um caso de homossexualidade mal resolvida. Ele é um jornalista da Economia, da velha guarda, que não se adapta bem às ‘novidades’, em termos de comportamento e tecnologia. Tem conflitos com seu editor, que é mais jovem e gay, não efeminado. É contra antecipar temas no plantão on-line do jornal, por exemplo. Prefere segurar a exclusividade para o papel, porque acha que o assunto fica mais bem abordado. É separado da personagem da Isabela Garcia. Eles têm uma filha adolescente. Não gosta que a filha use gírias. É machista e ciumento. Enfim, é um pouco jurássico e não se adapta aos novos tempos”, abre Linhares.
Contudo, nega que a personagem de Cristiana Oliveira seja lésbica. “É uma presidiária rude. Mas não há indicações de que seja lésbica. O tema não será abordado nessa trama”, conta.

Sobre STOP HOMOFOBIA

promovendo a LUTA contra homofobia e à favor dos direitos GLBT

Publicado em 10 de janeiro de 2011, em Midia e entretenimento. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: